Carregando...
— Planos de aula

Uma história e muitos ângulos

Existe um jeito único e totalmente imparcial de relatar um mesmo fato?

Eixo EducaMídia

Escrever Ler

  • Habilidades midiáticas
  • - Autoexpressão
  • - Análise Crítica da Mídia
  • - Letramento da informação
  • Habilidades BNCC EM13LGG102, EM13LGG302, EM13LP36, EM13LP37, EM13LP38, EM13LP42
  • Segmento Ensino Médio
  • Duração sugerida2 aulas

Objetivos

Reconhecer que um mesmo fato pode ser relatado em formatos, linguagens e tons diferentes. Avaliar situações em que tais diferenças são positivas por apresentarem visões complementares e mais ricas sobre um mesmo assunto e, por outro lado, situações em que há prejuízo da interpretação e do próprio conteúdo.

Reconhecer que não há neutralidade total no trato com a informação, embora a busca pela objetividade e da imparcialidade seja essencial no jornalismo. 

Entender como história de vida, repertório e mesmo crenças pessoais podem interferir na produção de uma informação: desde a definição do tema até as escolhas gramaticais para apresentá-lo.

Avaliar a influência de viés tanto de quem produz quanto de quem consome informação, distinguindo entre seus vários tipos (viés político-partidário, viés corporativo etc). 

Roteiro de aula

ATIVAÇÃO

Apresente aos alunos o material completo da pesquisa “Retratos da Leitura no Brasil” de 2015, realizada pelo Instituto Pró-Livro, e solicite que cada um crie um resumo, tweet ou título para sintetizar a informação principal (tabelas entre as páginas 183 e 190). Duração: 15 a 20 minutos.

Peça que compartilhem o resultado com o grupo e mostre os títulos de duas matérias jornalísticas que noticiaram a pesquisa (material nos slides). 

Discuta: o que há de diferente nos relatos? Por que um mesmo fato gerou relatos diferentes. Isso é ruim ou bom? Por quê?

DESENVOLVIMENTO

1. Apresente aos alunos outros dois conjuntos de reportagens em que um mesmo assunto é abordado de maneiras diferentes e provoque uma discussão sobre a intenção por trás de cada título. Pergunte se eles enxergam algum tipo de viés.

2. Introduza a ideia de que não só os produtores mas nós também, enquanto consumidores de informação, temos viés – o que pode interferir na nossa leitura.

3. Mostre a eles alguns elementos que influenciam a maneira como narramos ou interpretamos os fatos, incluindo:

  • ponto de vista: repertório, crenças e história de vida influenciam suas escolhas e a maneira como produz e processa as informações;
  • contexto: influência da situação ou do momento em que o relato foi produzido ou consumido;
  • viés: novos tons para um mesmo assunto COM ou SEM intenção. Aqui é importante explorar a ideia de que não só quem produz uma informação mas também que a consome tem viés;
  • complementaridade X oposição: é importante analisar se os conteúdos diversos que consumimos sobre um mesmo fato apresentam visões complementares ou opostas. 

FECHAMENTO

Sistematizar o processo de leitura reflexiva da informação a partir da percepção dos vários tipos de viés, de acordo com classificação do News Literacy Project. Link para o poster na área de “Materiais para a aula”.

Explorar o conceito de “dieta informacional” como importante aliado para consumir informações de fontes variadas e que se complementam, de modo a ter a visão mais abrangente possível sobre o assunto em questão.

Passe para a sessão “Para explorar mais”.

Criado por Daniela Machado para www.educamidia.org.br
Todos os materiais disponíveis sob a licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0)

Para explorar mais

Caso você tenha mais tempo ou queira transformar a aula em um projeto:

(A atividade de aprofundamento pode ser realizada individualmente ou em grupos.)

1. Peça aos alunos que acompanhem a cobertura jornalística de um mesmo assunto em várias fontes ao longo de uma semana ou mais (você pode pedir que a turma acompanhe um mesmo assunto ou deixar os alunos ou grupos optarem por assuntos diferentes, dependendo do interesse de cada um). 

2. Durante o período pré-definido de tempo (sugestão: uma ou duas semanas), eles devem fazer os registros do nome do veículo de comunicação consultado, do título da reportagem, pessoa(s) entrevistada(s), uso de imagens para ilustrar e quaisquer outros detalhes que chamarem atenção. (Ver sugestão de tabela na área de “Materiais para a aula”).

3. Após o período de pesquisa, os alunos identificam eventual viés presente em cada mensagem, de acordo com os conceitos propostos pelo News Literacy Project, e compartilham suas reflexões com a turma.

4. Como atividade de encerramento, os alunos podem produzir seu próprio material informativo sobre o tema pesquisado. Ao apresentar para a turma, eles devem refletir se seu histórico de vida, crenças pessoais e ponto de vista também influenciaram o relato e de que maneira.

FAÇA
PAR—
TE

Venha para nossa rede de educação midiática!
Fique por dentro das novidades

Receba gratuitamente nossa newsletter

Siga nossas redes sociais

Que tal usar nossa hashtag?

#educamidia