Carregando...
— Notícias

Live EducaMídia discute participação cívica por meio das redes

Foto de João Costa
Autor João Costa Jornalista Sobre o autor

Tendo em vista um expressivo aumento do uso das redes sociais, ainda mais em tempos de pandemia, o EducaMídia trouxe mais uma vez para o centro das discussões...

Imagem de destaque do post

Tendo em vista um expressivo aumento do uso das redes sociais, ainda mais em tempos de pandemia, o EducaMídia trouxe mais uma vez para o centro das discussões a importância da educação midiática como proposta para promover a empatia, o respeito e a inclusão de diversas vozes no mundo conectado.

Dessa vez, o tema abordado na live semanal do programa foi a participação cívica nesse contexto.   Foi a partir desta perspectiva que as coordenadoras Mariana Ochs e Daniela Machado realizaram a live, que vai ao ar às quintas-feiras no Facebook e Youtube.

Educação midiática
Daniela Machado iniciou a live ressaltando a importância da educação midiática como um caminho para o aprendizado. “Quando temos condições de tirar melhor proveito da tecnologia, podemos atuar com mais eficácia em prol da sociedade”, lembrou.

Ela acrescentou que a educação midiática não só nos ensina a dominar as ferramentas disponíveis, como também a entender melhor o ambiente de comunicação e a usar a nossa voz de modo mais cidadão e responsável.

Já Mariana Ochs destacou como essa ideia de participação cívica por meio das mídias existe desde a criação da Educomunicação, que propõe o uso da comunicação, das técnicas de jornalismo e da autoexpressão dos alunos nas escolas.

Ela destacou a frase do professor da USP e conselheiro do EducaMídia, Ismar de Oliveira Soares: “a Educomunicação busca transformações sociais que priorizem, desde o processo de alfabetização, o exercício da expressão”.

Projetos
O trabalho do pesquisador, escritor e palestrante americano Mark Prensky sobre educação também foi destaque na live. Apesar de ter sido o criador do termo “nativos digitais”, que foi muito criticado, ele tem trabalhos importantes que mostram a potência das redes para o impacto social fora delas, como está em seu livro “Educação para mudar o mundo”.

“Mark Prensky possui um banco de projetos bem interessante criado por crianças e jovens que agrega um impacto mensurável, como é o caso do jovem canadense Ryan Hreljac que criou uma fundação que faz poços de água em uma aldeia da África para pessoas desassistidas”, narrou ela.

De acordo com Mariana, além de Ryan, outro exemplo é a jovem norte-americana Natalie Hampton, que sofria de bullying e ficava isolada em sua comunidade. Natalie então desenvolveu um aplicativo intitulado “Sente-se conosco”, por meio do qual um indivíduo, sem se expor, pode encontrar um grupo de pessoas que esteja disposto a acolher alguém, por exemplo, que não tenha companhia para o almoço na escola.

Dicas
Ao longo da Live, Mariana Ochs e Daniela Machado deixaram dicas de projetos que têm como foco a participação cívica e uma comunicação mais cidadã. É o caso de iniciativas como o Énóis (Escola de Jornalismo), o programa americano Rock Your World e o Digital Civics.

Elas indicaram também os recursos que estão disponíveis no site do EducaMídia como o conteúdo do Canal Futura que orienta a produção de vídeos, a websérie jornalismo do Instituto Palavra Aberta, o plano de aula sobre a força das hashtags e a live “Criar para aprender”. Clique aqui para acessá-los.

Para assistir ao vídeo com Daniela Machado e Mariana Ochs na íntegra, clique aqui.

 

Foto de João Costa

João Costa

Jornalista

Jornalista, desenvolve um trabalho com o propósito humanitário por meio da: "Filosofia da Evolução das Relações Humanas”.

Voltar ao topo
FAÇA
PAR—
TE

Venha para nossa rede de educação midiática!
Fique por dentro das novidades

Receba gratuitamente nossa newsletter

Siga nossas redes sociais

Que tal usar nossa hashtag?

#educamidia

Utilizamos cookies essenciais para proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de privacidade.

Política de privacidade